SE TIVER ALGUMA INFORMAÇÃO SOBRE ESSE FILME, POR FAVOR ENTRE EM CONTATO CONOSCO

A BAIANA

MOISÉS KENDLER, 1973
METRAGEM: CURTA  SOM: SONORO  CATEGORIA: NÃO FICÇÃO
MINUTAGEM: 10MIN  MATERIAL ORIGINAL: 35MM  COR: COLORIDO
PAÍS: BRASIL  ANO: 1973
LOCAÇÃO: SALVADOR – BA; CACHOEIRA – BA
SINOPSE: “SOBRE ESTE TIPO CARACTERÍSTICO, QUE SE DESENVOLVEU NO BRASIL ATRAVÉS DA CULTURA NEGRA, E É HOJE UMA DAS EXPRESSÕES MAIS LEGÍTIMAS DO FOLCLORE BRASILEIRO. A PRINCÍPIO, DIFUNDIDO ATRAVÉS DAS GRAVURAS DE DEBRET E RUGENDAS, FOI TORNANDO-SE UMA FIGURA INDISPENSÁVEL NAS FESTAS DE RUA DA BAHIA, É HOJE UMA PARTE INTEGRANTE DE NOSSA CULTURA, TRAZENDO SEMPRE A HERANÇA DA PRIMITIVA CULTURA DE SEUS ANCESTRAIS AFRICANOS QUER NAS CRENÇAS, NAS VESTIMENTAS OU NA CULINÁRIA, CONFORME DESCRIÇÃO DETALHADA NO FILME.” (INC/CESD) (CINEMATECA BRASILEIRA)
DIREÇÃO: MOISÉS KENDLER
COMPANHIA(S) PRODUTORA(S): DFE – DEPARTAMENTO DO FILME EDUCATIVO
COMPANHIA(S) DISTRIBUIDORA(S): EMBRAFILME S.A.
PRODUÇÃO: ISAIAS ALMADA
PRODUÇÃO EXECUTIVA: MARIANA FILMES
FINANCIAMENTO/ PATROCÍNIO: MEC – MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA; INC – INSTITUTO NACIONAL DO CINEMA
ROTEIRO: FLÁVIO PINTO VIEIRA
CONSULTORIA: WILSON ROCHA
FOTOGRAFIA: JOÃO CARLOS HORTA
SOM DIRETO: MÁRIO MURAKAMI
MONTAGEM: MOISÉS KENDLER
MIXAGEM: CARLOS DE LA RIVA
LETREIROS: PLÍNIO MOREIRA
NARRAÇÃO: ANDRÉ FILHO
OBSERVAÇÕES: CINEMATECA BRASILEIRA INDICA ANO DE 1974
FONTES: FILME; CTAV; CINEMATECA BRASILEIRA